NGC 1052-DF4: O mistério da galáxia sem matéria escura

galáxia NGC 1052-DF4
FOTO: NASA


Cientistas australianos descobriram o mistério da galáxia NGC 1052-DF4, quase completamente desprovida de matéria escura. Ela está localizada a 44 milhões de anos-luz da Terra, de acordo com o Astrophysical Journal.

Acredita-se que a matéria escura seja essencial para a criação das galáxias, pois mantém as estrelas unidas. Mas em 2019, os cientistas descobriram uma galáxia com uma óbvia "deficiência" desta substância. De acordo com as leis da física, ele não deveria ter existido, mas, mesmo assim, não decaiu.

Uma nova pesquisa mostrou que a matéria escura foi “roubada”. Os autores tiveram que usar os telescópios mais potentes do mundo, já que a galáxia NGC 1052-DF4 é muito tênue.

Dados do Gran Telescopio Canarias e telescópios Hubble mostraram que ele interage com a galáxia espiral muito maior NGC 1035. A última atrai tanto a matéria escura quanto as estrelas de seu vizinho em miniatura. Este processo é conhecido como "destruição das marés".

No início, uma grande galáxia retirou a maior parte da matéria escura e, quando sua quantidade caiu para 10-15% da massa total, ela começou a retirar estrelas. O interior da galáxia NGC 1052-DF4 ainda mantém sua forma, mas as camadas externas mais fracas mostram "caudas de maré" - aglomerados de estrelas que já se separaram dela.

Os cientistas notaram que galáxias como a NGC 1052-DF4 têm uma alta proporção de matéria escura - até 99% da massa total. Nesse caso, a participação da matéria escura era de apenas 1%. Com o tempo, uma grande galáxia engolfará completamente a NGC 1052-DF4, deixando estrelas isoladas vagando livremente no espaço.

Postagem Anterior Próxima Postagem