O gene humano aumentou o volume do cérebro em macacos

macaco
FOTO: MTRK MIR / Androsova Maria


Cientistas do Instituto Max Planck de Biologia Celular e Molecular e Genética conduziram um experimento incomum ao introduzir um gene humano no cérebro de macacos. Como resultado, o tamanho do cérebro aumentou acentuadamente, relata a Science .

O estudo selecionou o gene ARHGAP11B, que está presente em humanos, mas ausente em primatas e outros mamíferos. Os cientistas o "embutiram" no embrião de um macaco comum e logo notaram o crescimento do neocórtex - a área do cérebro associada ao pensamento consciente, à fala e a outras funções importantes.

O cérebro geneticamente modificado também começou a se assemelhar à aparência humana, adquirindo convoluções e sulcos. O número de neurônios também aumentou.

"Ele contrasta com o cérebro normal do macaco, que é muito mais liso do que o humano e menor", observaram os autores do estudo.

Os cientistas sugeriram que foi o gene ARHGAP11B que permitiu ao cérebro humano se desenvolver durante a evolução. Estudos mostram que o gene se originou há cerca de cinco milhões de anos em um ramo que remonta aos neandertais, denisovanos e humanos modernos.

Postagem Anterior Próxima Postagem