Irmãos Le Nain: Os pintores mais misteriosos da história da França

Irmãos Le Nain
Irmãos Le Nain

Prodígios da pintura Os irmãos Le Nain estão entre os pintores franceses mais proeminentes do século 17, junto com Nicolas Poussin e Georges de La Tour. Suas pinturas foram adquiridas por figuras históricas famosas (até mesmo a própria Catarina II!). E agora suas obras adornam as paredes dos maiores museus. O mistério dos irmãos Le Nain fascinou historiadores da arte e gerou polêmica por mais de um século.


Biografia dos irmãos

Os irmãos Le Nain são um dos maiores mistérios da pintura francesa do século XVII. Havia três irmãos Le Nain: o mais velho, Antoine, depois Louis e, por fim, Mathieu. Todos nasceram em Lana (norte da França) entre 1600 e 1610. Muito pouco se sabe sobre a biografia dos irmãos. Mudaram-se para Paris em 1629 no luxuoso bairro de Saint-Germain-des-Prés, onde geralmente viviam artistas das províncias ou do estrangeiro. Naquela época, apenas Antoine era reconhecido como mestre e chefe da oficina, e seus dois irmãos apenas trabalhavam com ele.

Antoine Le Nain "Encontro musical"
Antoine Le Nain "Encontro musical" (ano desconhecido) / Foto: alamy.com

Os irmãos Le Nain praticavam todos os gêneros: pintura religiosa e mitológica, retrato individual e de grupo, arte de gênero. Na década de 1630, as encomendas de pinturas religiosas predominavam entre eles. Os irmãos então se voltaram para a arte do gênero camponês, mostrando aos mais pobres um extraordinário senso de dignidade humana. Embora fosse popular na época retratar camponeses em imagens caricaturadas e zombeteiras. Durante este período, os irmãos adotaram os princípios do retrato de grupo holandês, e sua arte se aproximou da perfeição.

Louis Le Nain "Família feliz" (Louvre) 1642
Louis Le Nain "Família feliz" (Louvre) 1642 / Foto: britannica.com

As obras-primas dos irmãos datam da década de 1640: "Famílias de camponeses", "Forja" ou "Carroça da Fazenda" expostas no Louvre. Essas obras demonstram com absoluta precisão a imagem simples e espiritual da vida camponesa. A obra dos irmãos Le Nain é também desde pequenas gravuras em placas de cobre até composições religiosas monumentais, sem falar nas pinturas mitológicas repletas de uma sensualidade especial. Depois da "Família Camponesa no Interior", que hoje se encontra no Louvre, algumas das obras dos irmãos tornaram-se verdadeiros ícones da história da arte e a sua vida continua misteriosa e conduz a muitas interpretações contraditórias.

Mathieu Le Nain "Musicians"
Mathieu Le Nain "Musicians" (ano desconhecido) / Foto: christies.com


Qual é o mistério dos irmãos?

Enigma número 1. Existe um MAS. Embora a criação das pinturas na oficina tenha sido colaborativa, sua arte ainda é o trabalho de três pessoas diferentes. Os historiadores têm procurado identificar e isolar o papel de cada um deles, porque uma era saturada de individualismo (um importante imperativo para expressar gênio!) Está tentando dar conta da visão de “arte coletiva”. A essência do enigma diz respeito ao papel respectivo de cada irmão em sua obra comum: as pinturas são heterogêneas, embora os temas principais revelem a personalidade dominante de um ou de outro.
Essas obras são um verdadeiro desafio para os historiadores da arte e são a própria essência do "segredo dos irmãos Le Nain".

Obras dos irmãos Le Nain "Two girls" / "Forge"
Obras dos irmãos Le Nain "Two girls" / "Forge"


Enigma número 2.

Mas o mistério em torno dos irmãos Le Nain não termina aí. Além da alegada diversidade de suas personalidades, um véu de mistério também envolve muitas de suas composições. Por que a elite parisiense tem um interesse tão especial pelas cenas camponesas? Como se formou essa combinação atípica de elementos camponeses populares com elementos da burguesia, o que nunca ocorre na realidade? De onde, enfim, vem essa presença excessiva de crianças, às vezes vestidas com roupas miseráveis, às vezes burguesas - e tudo isso em uma só foto? Alguns vêem isso como a solidariedade especial dos irmãos Le Nain por ações de caridade.

A obra dos irmãos Le Nain "Carroça camponesa" (1641)
A obra dos irmãos Le Nain "Carroça camponesa" (1641)


O papel de cada irmão

Com base em múltiplas controvérsias, os historiadores da arte deram sua própria interpretação do papel de cada um dos irmãos:

1. Antoine, Sr., foi o autor de retratos de pequenos grupos em um estilo um tanto arcaico e proporções estranhas. Ele amava uma paleta livre e brilhante, cenas de infância.

2. Louis é considerado um verdadeiro gênio da arte nesta família, o autor do "grande estilo" dos irmãos Le Nain. A ele são creditados todos os trabalhos mais ambiciosos, os mais inovadores e perfeitos: cenas camponesas, tramas mitológicas que demonstram sensualidade, os melhores retratos. Seu estilo é austero, poderoso, em tons de marrom, verde, cinza e azul.

3. Mathieu é a figura mais controversa da família e as opiniões sobre ele variam amplamente. O fato de ele ter sobrevivido a dois de seus irmãos que morreram em 1648 não parece ser a seu favor. A partir de 1648, Mathieu perdeu todas as melhores qualidades que havia desenvolvido na oficina com seus irmãos. Suas pinturas assumiram uma forma de arte mais ridícula sem a necessidade de manter uma reputação artística própria ou de ateliê. Embora, enriquecido com a reputação da oficina e a continuidade de seus irmãos, Mathieu fez todos os esforços para melhorar o negócio da família. Ele é creditado com maestria, senso de postura, ângulo da câmera e uma gama mais variada de cores. Como seus irmãos, Mathieu era pintor de retratos. Ao mesmo tempo, ele conquistou honras civis e militares e até nobreza.

A obra dos irmãos Le Nain "A família da leiteira" (cerca de 1641)
A obra dos irmãos Le Nain "A família da leiteira" (cerca de 1641)

O trabalho dos irmãos-artistas é uma evidência do sucesso esmagador que eles alcançaram durante sua vida. Como muitos artistas brilhantes, eles foram depois esquecidos e redescobertos pelo crítico de arte e apóstolo do realismo, Chanfleury, apenas em meados do século XIX. Chanfleurie viu os irmãos como antecessores, refletindo nas telas a verdade sobre a realidade miserável da situação camponesa de seu tempo. São artistas que, apesar de suas carreiras predominantemente parisienses, permaneceram fortemente ligados ao campo de sua terra natal. O mistério envolve os irmãos Le Nain, que, paradoxalmente, foram os artistas mais talentosos e merecidamente renomados de seu tempo. As obras dos irmãos Le Nain são hoje ícones da arte francesa.
Postagem Anterior Próxima Postagem