BepiColombo se prepara para a passagem de Vênus

 Em 15 de outubro, a espaçonave robótica europeia BepiColombo fará o primeiro sobrevôo de Vênus. A distância mínima de aproximação será de 10 720 km.

BepiColombo Vênus
BepiColombo nas proximidades de Vênus (conceito). Fonte: ESA


BepiColombo
Pesquisa que o BepiColombo fará durante o sobrevôo de Vênus. Fonte: ESA


Vênus
Horário de voos da estação BepiColombo. Fonte: ESA

O alvo da missão BepiColombo é Mercúrio. Chegar ao primeiro planeta do sistema solar não é fácil. A razão para isso é o nosso sol. Não se trata nem mesmo de sua radiação poderosa, mas da gravidade. O luminário atrairá qualquer espaçonave lançada em sua direção, aumentando sua velocidade orbital. Para entrar na órbita de Mercúrio, essa velocidade deve ser extinta de alguma forma.

Portanto, a trajetória de vôo do BepiColombo é projetada de tal forma que usa a gravidade dos planetas internos para desaceleração. Em abril deste ano, a sonda já realizou essa manobra nas proximidades da Terra. Agora ele tem que usar a força da gravidade de Vênus.

Durante o encontro, alguns dos instrumentos científicos do BepiColombo serão ativados. Isso tornará possível medir as características da atmosfera venusiana e do espaço interplanetário. Além disso, o aparelho vai fotografar o planeta por meio de uma das "câmeras selfie" instaladas a bordo do módulo de vôo MTM e projetadas para monitorar seu estado. As câmeras podem ter 1024 × 1024 pixels em preto e branco.

No futuro, BepiColombo fará mais sete manobras gravitacionais: uma perto de Vênus e seis perto do próprio Mercúrio. A sonda terá que entrar em uma órbita permanente ao redor do planeta mais próximo do Sol em 5 de dezembro de 2025.

Com base em materiais: http://www.esa.int

Postagem Anterior Próxima Postagem